domingo, fevereiro 27, 2005

Há doido pra tudo nessa vida ...

Minha mãe me falou um dia desses que quando engravidou de mim ela enjoou de todos os vestidos com estampas de bolinhas e qualquer tecido que tinha bolinhas. E quando eu nasci ela voltou a gostar! Coincidência ou não , eu achei bem estranho...

Se tem uma coisa que me dá agonia é estampa de bolinhas.Sim, aqueles vestidos , langeries, papéis, o que tiver com estampa de bolinhas me tira do sério. Não sei de onde veio essa "fobia", mas desde pequena nunca gostei de nada com formas arredondadas - com exceção de homens. Sim, eu adoro um gordinho! - Mas janelas redondas, portas com detalhes arredondados não dá !! Relógio? Prefiro mil vezes um relógio quadrado. Portas e janelas da minha casa quando eu for comprar? A primeira coisa que irei ver serão as janelas e portas. Até jóias as evito escolher em formato redondo.Lógico que há coisas que lógico não poderei comprar quadrados, mas as que eu posso, escolho bem quadradinhos...

Há doido pra tudo nessa vida né??

quinta-feira, fevereiro 17, 2005

Vamos falar um pouco de música???

Se tem uma coisa que sempre achei interessante, é que desde pequena sempre gostei de músicas mais antigas. Enquanto minhas amiguinhas estavam curtindo Xuxa, Mara maravilha, entre outras pérolas da música brasileira, lá estava eu ouvindo minhas músicas sem graça como elas diziam. Primeiro porque com 7, 8 anos de idade eu nao entendia bulhufas do que estava sendo cantado por aqueles intérpretes, mas de certas forma aquilo me prendia.
Cantores como Luther Vandross ( acho que você nunca ouviu falar dele, mas suas músicas com certeza sim! ) , Diana Ross, Michael Jackson ( na época dos Jackson Five ) , Chicago, Elton Jonh , músicas da Bossa Nova e por aí vai, ganhavam minha atenção sempre que passavam suas músicas nas rádios!
Mariah Carey descobri por volta dos meus 13 anos. Aí já era! Virei incondicionamente fã daquela voz ... ( meus amigos que digam!!! )
Mas tem um cantor que eu gostaria de apresentar aqui. Como falei lá atrás, falei que Luther Vandross não seria supostamente muito conhecido por aqui. Mas por acaso você já ouviu algumas dessas músicas? "Hello" , "Killing me softling". Ele também regravou a música "Endeless love" com a Mariah Carey e "The Closer I Get To You" com a Beyoncé.

Image Hosted by ImageShack.us

Inclusive Luther Vandross ganhou o grammy com 5 indicaçoes . Uma dessas indicações foi pela música do ano "Dance With My Father", Richard Marx e Luther Vandross, compositores (Luther Vandross) . Sem contar que eu acho a voz aveludada daquele cara tudo de bom nessa vida!!!

Acho que vale a pena dar uma olhadinha e conferir...


olha só a letra traduzida dessa música que ganhou o grammy. Linda né??

Quando eu era criança
Antes da vida me tomar toda a inocência
Meu pai me levantava
E dançava com minha mãe e eu
Então, me girava no ar até eu adormecer
E me carregava pelas escadas
E eu tinha certeza de que era amado
Se eu conseguisse outra chance, outra caminhada, outra dança com
ele
Eu tocaria uma música que nunca, nunca acabaria
Como eu amaria, amaria, amaria
Dançar com meu pai de novo
Quando eu e minha mãe discordávamos
Para me achar eu corria dela pra ele
Ele me fazia rir só para me confortar
E então me faria fazer exatamente o que minha mãe disse
Mais tarde, naquela noite, quando eu estava dormindo
Ele deixava um dólar debaixo do meu travesseiro
Nunca sonhei que ele me seria levado
Se eu pudesse roubar um último sorriso, um último passo,
Uma última dança com ele
Eu tocaria uma música que nunca, nunca acabaria
Porque eu amaria, amaria
Dançar com meu pai de novo
Às vezes eu ouvia de fora da porta dela
E eu ouvia como minha mãe chorava por ele
Eu rezava para ela ainda mais do que para mim
Eu rezava para ela ainda mais do que para mim
Eu sei que estou pedindo muito, mas muito mesmo
Mas Você poderia mandar de volta o único homem que ela amou
Eu sei que Você não faz isso normalmente
Mas querido Senhor ela está morrendo de vontade
De dançar com meu pai de novo
Toda noite eu adormeço e isso é tudo com o que sonho



beijos nos corações e tenham uma semana maravilhosa!!

terça-feira, fevereiro 15, 2005

Essa dor não desejo nem para meu inimigo!!!

Image Hosted by ImageShack.us

Quer me deixar sem vontade de nada nessa vida? É só ela aparecer . Se tem uma coisa que me tira do sério é essa tal de enxaqueca. Meu organismo começou com essa palhaçada de uns dois anos pra cá... Eu que me gabava de nao sentir nada , agora tenho a famosa TPM. Ao invés de ficar histérica, chorar, sei lá, querer matar alguém nesses dias, simplismente tenho enxaqueca. É de arrebentar a boca do balão, porque ela vem avassaladora!! Ninguém merece viu!?
E o interessante é que o enxaquecoso sabe que vai ter crise com pelo menos umas doze horas de antecedencia.E não adianta tomar remédio antes. Ela avisa e vem de qualquer jeito. Pode até aliviar , mas ela vem de mansinho e quando já vimos ela está lá, instaladíssima em sua cabaça, doendo que é uma beleza... Sem contar que vc sente enjôos , fica sensivel a luz a ao barulho de qualquer coisa . A unica coisa que voce quer na vida nesse momento sublime é se esconder em um buraco onde nao haja nem barulho, nem cheiro de qualquer coisa, nem claridade, por minima que seja!
Depois de um coquetel básico de analgésicos - sim, porque nao é qualquer analgesico que resolve o problema , tem que ser aquele que te dá uma "porrada"e faça você dormir para esquecer que essa dor "ecxiste"! - estou aqui linda e maravilhosa postando nesse cantinho que esta abandonado, tadinho!! ( até daqui algumas horas quando o analgésico perderá seu efeito e eu tenha que tomar outro "coquetel" )
Haja saco para aguentar tanta dor. Aí, como dói! Só quem sabe realmente do que estou falando do que é isso realmente é quem tem enxaqueca! E você que tem, nao e "mais ou menos" isso que você sente???

Ah,mudando de assunto, queria deixar um feliz aniversário atrasado para minha amiga linda, a Clarice!!! Clá, feliz aniversario!!! Tem fotos da festinha que ela fez lá em Brasília no meu fotoblog! É só clicar no link em que está a foto minha com o meu amor em um porta retrato! ( na próxima festa irei com certeza! )

quarta-feira, fevereiro 09, 2005

A vida é feita de escolhas. E o amor é uma delas!

Recebi esse texto lindo e resolvi compartilhar com vocês . Concordei com o que está escrito ! Espero que sirva para vocês também!!

" Acredito piamente que a vida de cada um de nós é composta por uma sucessão ininterrupta de escolhas. Fazemos escolhas todo tempo, desde as mais simples e ?automáticas?, até as mais complexas, elaboradas e planejadas. Quanto mais maduros e conscientes nos tornamos, melhores e mais acertadas são as nossas escolhas.

Assim também é com o amor. Nós podemos escolher entre amar e não amar. Afinal de contas, o amor é um risco, um grande e incontrolável risco. Incontrolável porque jamais poderemos obter garantias ou certezas referentes ao que sentimos e muito menos ao que sentem por nós. E grande porque o amor é um sentimento intenso, profundo e, portanto, como diz o ditado, ?quanto mais alto, maior pode ser o tombo?!

Por isso mesmo, admiro e procuro aprender, a cada dia, com os corajosos, aqueles que se arriscam a amar e apostam o melhor de si num relacionamento, apesar das possíveis perdas. Descubro que o amor é um dom que deve vir acompanhado de coragem, determinação e ética.

Não basta desejarmos estar ao lado de alguém, precisamos merecer. Precisamos exercitar nossa honestidade e superar nossos instintos mais primitivos. É num relacionamento íntimo e baseado num sentimento tão complexo quanto o amor que temos a oportunidade de averiguar nossa maturidade.

Quanto conseguimos ser verdadeiros com o outro e com a gente mesmo sem desrespeitar a pessoa amada? Quanto conseguimos nos colocar no lugar dela e perceber a dimensão da sua dor? Quanto somos capazes de resistir aos nossos impulsos em nome de algo superior, mais importante e mais maduro?

Amar é, definitivamente, uma escolha que pede responsabilidade. É verdade que todos nós cometemos erros. Mas quando o amor é o elo que une duas pessoas, independentemente de sangue, família ou obrigações sociais, é preciso tomar muito cuidado, levar muito o outro em conta para evitar estragos permanentes, quebras dolorosas demais.

O fato é que todos nós nos questionamos, em muitos momentos, se realmente vale a pena correr tantos riscos. Sim, porque toda pessoa que ama corre o risco de perder a pessoa amada, de não ser correspondida, de ser traída, de ser enganada, enfim, de sofrer mais do que imagina que poderia suportar. Então, apenas os fortes escolhem amar!

Não são os medos que mudam, mas as atitudes que cada um toma perante os medos. Novamente voltamos ao ponto: a vida é feita de escolhas. Todos nós podemos mentir, trair, enganar e ferir o outro. Mas também todos nós podemos não mentir, não trair, não enganar e não ferir o outro.

Cada qual com o seu melhor, nas suas possibilidades e na sua maturidade, consciente ou não de seus objetivos, faz as suas próprias escolhas. E depois, arca com as inevitáveis conseqüências destas.

Sugiro que você se empenhe em ser forte a fim de poder usufruir os ganhos do amor e, sobretudo, evitar as dolorosas perdas. Mas se perceber que ainda não está pronto, seja honesto, seja humilde e ao invés de deixar cair ou de jogar no chão um coração que está em suas mãos, apenas deixe-o, apenas admita que não está conseguindo carregá-lo...

E então você, talvez, consiga compreender de fato a frase escrita por Antoine de Saint Exupéry, em seu best seller O Pequeno Príncipe:
Você se torna eternamente responsável por aquilo que cativa.

Porque muito mais difícil do que ficar ao lado de alguém para sempre é ficar por inteiro, é fazer com que seja absolutamente verdadeiro! E é exatamente isso que significa sermos responsáveis por aquilo que cativamos..."

Rosana Braga

segunda-feira, fevereiro 07, 2005

Carnaval...

Apesar de não ser muito fã de carnaval, estava assistindo as escolas de samba do Rio de janeiro .Se tem uma escola que eu admiro muito ( Beto que me ensinou a ver o samba com outros olhos) é a Mangueira. "Vovô" Jamelão, que disposição heim?? Uma paixão ao cantar o samba-enredo que toca a alma. O admiro muito!
Hoje estou com uns amigos aqui em casa fazendo um churrasco tudo de bom nessa vida! Falando sobre vários assuntos , e um entre os preferidos dos gordinhos de carteirinha: comida! Gente, os mineiros fazem cada comida gostosa, hãm hãm...
Estavámos trocando receitas e imaginando as delicias que virão pela frente . Já sei, já sei, segunda feira eu começo minha dietinha básica ! hehehe
deixa eu ir lá que a reunião aqui tá boa demais!! beijinho!!

sábado, fevereiro 05, 2005

sexta-feira, fevereiro 04, 2005

Viver não dói...

Nossa dor não advém das coisas vividas,
mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.
Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer,
apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana,
que gerou em nós um sentimento intenso e que nos
fez companhia por um tempo razoável, um tempo feliz.
Sofremos por quê?
Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado
e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas,
por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido
ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os
filhos que gostaríamos de ter tido junto e não tivemos,
por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter
compartilhado, e não compartilhamos.
Por todos os beijos cancelados, pela eternidade.
Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco,
mas por todas as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema,
para conversar com um amigo, para nadar, para namorar.
Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco,
mas por todos os momentos em que poderíamos estar
confidenciando a ela nossas mais profundas angústias se ela
estivesse interessada em nos compreender.
Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.
Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo
confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam,
todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.
Como aliviar a dor do que não foi vivido?
A resposta é simples como um verso: se iludindo menos e vivendo mais!!!
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está
no amor que não damos, mas forças que não usamos, na prudência
egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento,
perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional.

terça-feira, fevereiro 01, 2005

saudades dói demais !!!

"Por mais que na batalha se vença a um ou mais inimigos, a vitória sobre a si mesmo é a maior de todas as vitórias." Sakyamuni

Meus pais e meu irmãozinho querido voltaram para Brasília. Estou super carente por causa deles. Nunca pensei que iria sentir tanta falta de alguém igual eu sinto deles, afinal de contas fui saber realmente o que é saudade depois que vim pra cá e fiquei longe dos meus pais e meus amigos. ( nossa, e saudade dói demais) Meu amor esta aqui bem pertinho de mim, mas mesmo assim eles fazem falta demais!!
Já estou imaginando o carnaval. Se bem que o Brasil não funciona direito antes do carnaval nem que paguem né?
Carnaval no nordeste é que é tudo de bom.. Uma festa geral ! Mas esse ano infelizmente - aliás, felizmente - não dará para eu viajar também porque terei outros compromissos ( não é Clá??) Mas ano que vem, nordeste me aguarde!
Tenham todos uma semana maravilhosa!!!